África

Epicentros para atender às necessidades básicas

A Declaracao Milénio exige atenção especial para a África. Mais de 41 por cento das pessoas na África sub-saariana vivem com menos de US $1 por dia, e 32 por cento são desnutridas. África tem sido prioridade mais alta de orçamento do The Hunger Project ao longo dos passados 15 anos.

As quatro condições sociais que dão origem à persistência da fome e da pobreza na África são a marginalização das agricultoras de alimentos, pobre liderança, muito pouco investimento na capacitação das pessoas em áreas rurais e SIDA e a desigualdade entre homens e mulheres que alimenta a epidemia.

Para transformar estas condições e capacitar as pessoas da África a satisfazer suas necessidades básicas em uma base sustentável, O Hunger Project foi pioneiro em sua Estratégia de Epicentro. Esta estratégia é uma abordagem unificada, centrado em pessoas, comprovadamente eficaz no Benin, Burkina Faso, Etiópia, Gana, Malawi, Moçambique, Senegal e Uganda.

A estratégia de epicentro integra o nosso Programa de Microfinanças, uma formação de crédito e programa de poupança para os produtores mais importantes de África, e nosso treinamento de VIH/SIDA e a desigualdade entre homens e mulheres.

Durante a iniciativa Global de Clinton em setembro de 2005, O Hunger Project anunciou uma das suas iniciativas mais ambiciosas: demonstrar que a estratégia de epicentro pode ser levada a uma escala nacional. Comprometemo-nos a subitr a esse nivel em Gana. Saiba mais sobre esta iniciativa.

Keywords: